Sítio Novo Mundo | Orgânico
15409
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-15409,page-child,parent-pageid-16704,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.1.2,vc_responsive
 

Orgânico

Definição

lei

A Lei nº. 10.831, de 23 de dezembro de 2003 define agricultura orgânica de forma mais ampla, como descrito no Art. 1º:

 

“Considera-se sistema orgânico de produção agropecuária todo aquele em que se adotam técnicas específicas, mediante a otimização do uso dos recursos naturais e socioeconômicos disponíveis e o respeito à integridade cultural das comunidades rurais, tendo por objetivo à sustentabilidade econômica e ecológica, a maximização dos benefícios sociais, a minimização da dependência de energia não renovável, empregando sempre que possível métodos culturais, biológicos e mecânicos, em contraposição ao uso de materiais sintéticos, a eliminação do uso de organismos geneticamente modificados e radiações ionizantes, em qualquer fase do processo de produção, processamento, armazenamento, distribuição e comercialização, e a proteção do meio ambiente. ”

 

O alimento orgânico é mais seguro, saboroso, nutritivo. Em relação aos alimentos convencionais, seu tempo de conservação na geladeira é maior sem perda de nutrientes. A agricultura orgânica combina tradição, inovação e ciência para beneficiar o meio ambiente, promover relações justas de trabalho e proporcionar qualidade de vida para todos os envolvidos.

 

Fonte: ( http://www.ciorganicos.com.br/)

AGRICULTURA ORGÂNICA

 

cartilha O que são orgânicos?

Orgânicos são muito mais do que produtos naturais sem agrotóxicos, transgênicos e fertilizantes sintéticos.

São resultantes de uma agricultura baseada em práticas sustentáveis, buscando equilíbrio ecológico e respeito ao homem.

Como são produzidos os orgânicos?

A produção de orgânicos busca a preservação e o uso do solo, da água e do ar de forma racional, de modo a reduzir as formas de contaminação e desperdício de recursos naturais, e manter a biodiversidade com a integração da produção de espécies animais e vegetais.

São adotadas práticas que preservam a saúde do homem, do meio ambiente, a biodiversidade e tornam a agricultura mais sustentável:

• solo enriquecido naturalmente, sem receber agrotóxicos, pesticidas ou  adubos químicos;

• sementes transgênicas não são usadas;

• animais são criados livres, não tomam hormônios de crescimento, anabolizantes ou outras drogas e têm  o seu bem estar assegurado;

• trabalhadores têm seus direitos e de sua família preservados;

• a legislação sanitária deve ser  atendida e deve-se fazer a correta  disposição do lixo.

Como saber se um produto é orgânico?

Os orgânicos abrangem a produção agropecuária e industrial dos produtos obtidos a partir dos processos ecológico, biodinâmico, natural, regenerativo, agroecológico e permacultura. Para que um produto seja considerado orgânico, ele deve atender a todos os princípios estabelecidos na Lei Federal 10.831 de 23 de dezembro de 2003.

A identificação do produto orgânico é feito por meio do selo do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica (SisOrg) do Ministério da Agricultura

E quem garante tudo isso?

As entidades certificadoras, os sistemas participativos de garantia e o controle social na venda direta atestam que todos os padrões da legislação orgânica foram seguidos. A certificação

se concretiza por meio de um selo no rótulo ou na embalagem do produto e, no caso de agricultores familiares que oferecem seus produtos para venda direta ao consumidor, no Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos do Ministério de Agricultura (Mapa). O

desenvolvimento do mercado orgânico depende da confiança dos consumidores na autenticidade da certificação.

Ao consumir orgânicos, a saúde do homem e da natureza é preservada.

 

Fonte: http://www.organicsnet.com.br/wp-content/uploads/flyer-Organicos-29Junho2.pdf

QUER AINDA MAIS MOTIVOS PARA CONSUMIR ALIMENTOS ORGÂNICOS?

 

legumes_organicos_thinkstock

 Você vai se tornar automaticamente um ambientalista, sem fazer nenhuma doação ou participar de algum protesto. Aqui está uma pequena lista de coisas que os agricultores orgânicos ajudam a manter totalmente fora do nosso solo, água, ar e corpos: hormônios de crescimento, fertilizantes tóxicos, pesticidas, fungicidas, herbicidas e antibióticos. Todos estes elementos são conhecidos por causar graves danos físicos em pessoas, bem como abelhas, morcegos, sapos e peixes.

Você será mais saudável. Você pode pagar mais agora ou pagar mais tarde (em gastos com saúde). Produtos químicos agrícolas são conhecidos por causarem diabetes, obesidade, câncer, alergias, asma, infertilidade, aborto, espontâneo, malformações congênitas, desordem por déficit de atenção com hiperatividade e até mesmo autismo. E nós apenas arranhamos a superfície ao compreender o dano que estas toxinas estão fazendo para a nossa saúde.

Disponível em: http://www.organicsnet.com.br/2014/02/10-razoes-para-consumir-organicos/


O produtor orgânico deve fazer parte do Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos, o que é possível somente se estiver certificado por um dos três mecanismos descritos a seguir:Certificação por Auditoria – A concessão do selo SisOrg é feita por uma certificadora pública ou privada credenciada no Ministério da Agricultura. O organismo de avaliação da conformidade obedece a procedimentos e critérios reconhecidos internacionalmente, além dos requisitos técnicos estabelecidos pela legislação brasileira.Sistema Participativo de Garantia – Caracteriza-se pela responsabilidade coletiva dos membros do sistema, que podem ser produtores, consumidores, técnicos e demais interessados. Para estar legal, um SPG tem que possuir um Organismo Participativo de Avaliação da Conformidade (Opac) legalmente constituído, que responderá pela emissão do SisOrg.Controle Social na Venda Direta – A legislação brasileira abriu uma exceção na obrigatoriedade de certificação dos produtos orgânicos para a agricultura familiar. Exige-se, porém, o credenciamento numa organização de controle social cadastrado em órgão fiscalizador oficial. Com isso, os agricultores familiares passam a fazer parte do Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos.

Fonte http://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos/orientacoes-tecnicas

ecocert

A Ecocert é um organismo de inspeção e certificação fundado na França, em 1991 por engenheiros agrônomos conscientes da necessidade de desenvolver um modelo agrícola baseado no respeito ao meio ambiente e de oferecer um reconhecimento aos produtores que optam por essa alternativa.

Desde a sua criação a empresa especializou-se na certificação de produtos orgânicos.

A Ecocert contribuiu ativamente para o desenvolvimento da agricultura orgânica nos anos 90, participando na discussão dos textos regulamentares legais na França e Comunidade Europeia.

Ao longo dos anos, a Ecocert ganhou a confiança dos profissionais e consumidores e tornou-se uma referência na certificação orgânica no mundo.

Em 2001 a Ecocert se estabelece no Brasil, inicialmente constituida como uma Associação e posteriormente, em 2005 como uma empresa ltda.

Desde então a Ecocert é uma presença forte no desenvolvimento da produção orgânica no nosso país, seja participando das discussões para a construção do regulamento orgânico brasileiro, como certificando milhares de produtores.

Em 2011 o grupo Ecocert completou 20 anos de história e experiência acumulada. Dessa experiência resultou a criação, em 2010, da Fundação Ecocert, para apoiar o desenvolvimento sustentável.

Certificação orgânica com comprometimento!

Formada em sua maioria por profissionais graduados (engenheiros agrônomos, zootecnistas, etc.), a equipe brasileira é totalmente comprometida e orientada para o cliente, conduzindo diariamente ações que permitem desenvolver na prática os valores da Instituição.

Fonte http://brazil.ecocert.com/politicas-e-diretrizes-ecocert